Tag

Liderança Construindo um líder

Mais1code - Admin
11 de julho de 2022

Nós que trabalhamos com tecnologia nos deparamos com muitos problemas no nosso dia a dia, resolvemos desafios técnicos entre os milhões de copos de café que nos acompanham nessa profissão turbulenta, e isso por si só já é bastante estressante e complexo, mas dado um determinado momento da nossa carreira um novo fator entra em jogo, e com mais força.

Quando atuamos no inicio da carreira esse fator parece dispensável e mal entendido, mas conforme vamos ganhando experiencia e cada vez desafios maiores, notamos que tal habilidade é essencial, e extremamente complexa.

Falo aqui da habilidade de liderar, e nesse artigo vamos falar um pouco sobre esse importante passo, e nele eu não estarei sozinho. Aqui compilo os pensamentos experiencias e opiniões de diversos lideres, que entrevistei nos últimos meses, com momentos e histórias diferentes, buscando trazer para vocês um material mais rico, sobre o assunto, englobando conhecimento do dia a dia, baseado em experiencias e observação, conectados com base estatística e literária.

Espero que esse artigo te ajude a entender, independente do nível que você esteja, e a superar possíveis adversidades do dia a dia, desde as mais profissionais, até as mais intimas e inspiracionais.

Entender o momento de carreira, e as habilidades de que um líder precisa, na minha opinião, é uma das tarefas mais difíceis e que nos gera um turbilhão de sentimentos e indagações.

Decidir é o primeiro passo, é importante entender os modelos psicológicos pré estabelecidos que nos afligem durante uma decisão de mudança de escopo de atuação.

Quando nos encontramos nessa transição, normalmente nos deparamos com o “medo” ou “ansiedade” sobre como será o nosso desempenho no próximo papel. Afinal o que nos trouxe até aqui foi o conhecimento técnico e capacidade de entrega na maior parte das vezes. Conhecer as nuances tecnológicas e ter capacidade de entrega apurada, normalmente é a nossa maior fortaleza para passar nos papéis operacionais. Mas quando iniciamos a jornada de liderança, novas ferramentas são necessárias.

Segundo a psicologia o medo do fracasso nos causa tal aflição, e é extremamente comum sentir esse medo. No nosso dia a dia buscamos zonas de conforto, onde sabemos o que da certo e o que não, temos o controle da maioria das situações. E quando falamos de sistemas fica claro que o conhecimento técnico apurado nos traz cada vez mais conforto, e quando comparado a relações interpessoais que orbitam a liderança, fica claro que é um ambiente bem menos seguro, onde dificilmente sabemos o que vai acontecer.

Vamos trazer isso para um campo mais visual, imagine que sua carreira é uma locomotiva, andando na direção certa, a uma velocidade considerável. Nos cargos operacionais, você normalmente anda dentro de um vagão, se desloca dentro dele em direção a frente da locomotiva. Quando começamos a mudar para atividades de liderança, é como se mudássemos de vagão, ou seja, ainda estamos no mesmo caminho, ainda temos a mesma velocidade e sabemos a direção, mas não conhecemos o próximo vagão, não sabemos os passageiros que lá estão. Temos a nossa frente uma nova porta, com os pés a beira de um vão, e nesse momento precisamos decidir se pulamos e aceitamos esse novo desafio, ou se voltamos para o que já conhecemos.

Vejam bem, essa abstração literária tem o único intuito de te fazer pensar sobre os medos que o afligem, o desconhecido traz desconforto. Sair do mundo que conhece e enfrentar novos desafios não é algo trivial, e a melhor forma que encontrei durante anos de me preparar para esses momentos é também a mais simples. Perguntar para quem já passou por isso, e por esse motivo que nesse texto vamos passar por experiencias, e saberemos pontos de vista, para nos ajudar nesse caminho.

Quais são as habilidades de um líder?

Quando analisamos a trajetória dos lideres que ai estão podemos ver uma gama diferente de experiencias e vivencias. É claro que cada um tem ao longo de sua carreira e vida, um ponto de vista e um caminho que o torna único. Mas podemos traçar também algumas semelhanças, e por aqui que vamos começar.

Ficou claro durante esse estudo que 100% dos entrevistados mostraram as seguintes semelhanças quando falamos de suas habilidades.

Resiliência – Para muitos essa palavra soa vazia, mas é uma habilidade extremamente importante. Ao longo de nossa carreira passamos por altos e baixos, não conseguimos sempre o que queremos e na velocidade que queremos. Quando nossa expectativa não é atendida pela realidade, acabamos alimentando a frustração, e isso é comum para todos os seres humanos, alguns em maior e outros em menor intensidade, mas comum.

O que podemos notar em muitos líderes é a forma em lidar com a frustração, e ela é uma chave poderosa.

Quando as coisas não saem como planejado normalmente quem tem a habilidade de entender, e assimilar a frustração transformando-a em aprendizado é quem tem mais sucesso ao longo dessa jornada.

Aprendizado constante – Um pouco ligado ao item anterior, a habilidade de aprender e se aprimorar aparece em todos os lideres. Você será colocado em situações diversas, e vai precisar se reciclar sempre. Aprender deve ser cotidiano, é melhor que você estude 1 hora por dia durante toda a sua trajetória do que ter apenas períodos de estudo espaçados de mais. Busque transformar o estudo em um habito.

Adaptabilidade – Como mencionado, quanto mais você lidera, mais você muda de cenário e de problemas, e por isso é extremamente importante conseguir se adaptar.

Capacidade de entrega – Bom, todos os itens mencionados ate agora são extremamente sutis, e difíceis de serem mapeados. Mas algo que é necessário é que um líder saiba gerar valor, tenha entregas e historias de vida que mostrem sua capacidade de transformar suas habilidades em entregas que gerem valor para a empresa.

Habilidade em ouvir – Ouvir os demais é algo necessário, você vai liderar humanos, e como tal precisa ter a habilidade de entende-los e apoia-los em seu desenvolvimento pessoal. Preste muita atenção, ouvir não é apenas estar presente e deixar a outra pessoa falar. Você precisa realmente ouvir, entender e assimilar o que as pessoas falam, buscar formas de interpretar e apoiar na evolução de cada um, sem julgamentos pré estabelecidos.

Lembre-se, todos indivíduos são diferentes, e a sua habilidade é em entender as diferenças e apoiar cada um em sua jornada.

Formação de parcerias -Essa é uma habilidade extremamente importante nos dias de hoje. Quando olhamos para o nosso dia a dia, podemos notar que cada vez mais as entregas pessoais e individuais não fazem sentido. Cada vez mais reforçamos entregas conjuntas, pois o mundo e os problemas estão cada vez mais complexos, e por esse motivo sua habilidade em formar parcerias é extremamente importante.

Técnicas de negociação – Outra habilidade normalmente subestimada, mas extremamente importante.

No dia a dia entramos em embates de ideias e de estratégias a todo o tempo, e para que você consiga gerar entregas consistentes, evoluir seu time e formar parcerias, é extremamente importante que você consiga negociar muito bem. Eu costumo dizer que em uma negociação só existe uma forma de vitoria, quando ambas as partes perdem um pouco.

Negociar é abrir mão de algumas coisas para conseguir outras, é entender a outra parte e dar importância as suas necessidades também, e isso demanda calma e inteligência emocional.

Storytelling – No seu dia a dia será extremamente importante que você consiga “colocar todos na mesma pagina” contando de maneira clara o que você pensa, e o que você precisa, essa habilidade de comunicação será muito presente e precisa ser lapidada diariamente.

Auto analise apurada – O poder de se entender, conhecer suas dificuldades e supera-las é extremamente difícil, e essa é uma das ferramentas mais importantes que um líder pode ter. Olhar para si, deve ser uma atividade constante.

Delegar atividades – Você precisa se desapegar e conseguir ser exponencial em sua capacidade de entrega, e para isso existe apenas uma maneira, delegar tudo que você puder. É normal que tenhamos receio no momento de delegar algo, pois não sabemos se as coisas vão sair  bem como gostaríamos, e não é incomum achar que você faria um trabalho melhor.

Mas saia dessa armadilha, aprenda a delegar cada vez mais, e em uma velocidade cada vez maior. Aprenda e acompanhar atividades e ser claro em sua comunicação e estratégia, essas são suas novas ferramentas de entrega, e não mais a capacidade de fazer algo.

Formar pessoas – Possivelmente uma das coisas mais difíceis, e a mais importante.

Você precisa formar e influenciar pessoas, ajuda-las em seu desenvolvimento e fazer com que elas melhorem diariamente. Todas suas entregas vão passar pelo seu time, e só tem boas entregas quem forma bons times.

“Antes de ser um líder, o sucesso tem tudo a ver com crescer. Quando você se torna um líder, o sucesso tem tudo a ver com o desenvolvimento de outras pessoas. – Jack Welch”

Essas são as habilidades mais latentes quando analisamos aqueles que hoje ocupam posições de liderança, claro que quando olhamos o nível de senioridade destes cargos notamos grandes diferenças em como essas habilidades são aplicadas, e a intensidade em que cada uma é utilizada no dia a dia.

Quando questionados sobre as habilidades de um líder, a resposta se deu na distribuição mostrada no gráfico abaixo.

Capitulo 2 – O que muda?

Nesse capitulo tentarei contar um pouco dessas mudanças.

A primeira coisa que conseguimos notar é que nenhum dos entrevistados entende ter se tornado líder, e descrevem essa mudança mais como uma jornada do que como uma foto, ou seja, não estamos falando aqui de um determinado momento onde você vira líder, e sim sobre a construção de um líder, resultando ao final em uma alteração de cargo ou papel dentro de uma instituição.

E quando falamos dessa jornada, o primeiro aspecto que aparece de forma latente em todos os casos de sucesso, é a auto analise, a capacidade de analisar de forma sensata suas atitudes, pensamentos e crenças.

Esse é um passo fundamental para a jornada de um líder, afinal já é fato que a liderança pelo exemplo é a que traz maiores resultados, e veja bem, ser exemplo aqui não é ser um super humano que consegue resolver todos os problemas e que sempre salva o dia. Muito pelo contrario, a liderança pelo exemplo, implica em deixar claro a sua evolução constante e diária, e esperar dos seus liderados a mesma atitude.

Essa jornada de transformação e auto analise é extremamente importante e interfere de forma bastante intensa na sua vida pessoal, é possível ver de forma clara uma mudança de postura em todos os âmbitos, a escuta ativa e analítica começa a aparecer não apenas no trabalho, mas também na reunião de família, o entendimento ao individuo e suas frustrações e particularidades começa a ser mais bem compreendido, e normalmente a calma para trabalhar situações complexas acompanha essa gama de acontecimentos.

Mas não temos apenas coisas boas acontecendo, pois dependendo do seu ambiente e da forma como você inicia esse processo, o tiro pode sair pela culatra, nesse momento um estado de ansiedade e de ser cada vez melhor começa a surgir, como cobrança de sua auto analise, e acompanhado disso normalmente quem busca tal mudança aumenta sua carga de trabalho, aumentando também o nível de stress e puxando junto uma possível impaciência e julgamento. É comum ver no dia a dia lideres comparando suas atitudes com liderados, e julgando a falta de comprometimento, e isso pode ser visto também extrapolando o seu local de trabalho, julgando as atitudes e principalmente a falta de profissionalismo em todas as relações, até mesmo ao tomar aquele cafézinho na padaria.

Aqui vai uma dica, cuidado com esse pensamento, pois ele pode ser destrutivo e tóxico, lembre bem, seu trabalho como líder mora mais em analisar as situações e tomar decisões, e não em julgar, pois afinal não conhecemos o momento de vida, situação e histórico de cada um, e nem somos capazes de julgar, por mais que seja um instinto humano, fuja desse tipo de pensamento.

Outra dica é que você tenha calma, e entenda que agora possivelmente a sua velocidade de mudança e de entrega fica sim reduzida, afinal você precisa “mover” um numero maior de pessoas, e isso por si só gera mais ineficiência. Tenha calma e se organize, para conseguir atacar os problemas de forma cadenciada e priorizada, isso é extremamente valioso.

Capitulo 3 – Quais as maiores dificuldades ?

Toda mudança traz dificuldades, e atuar mais em tarefas de liderança, trás junto um conjunto de problemas, muitos deles revividos por todos que passam por esse processo. Bom não se sinta sozinho nessa jornada, lembre que nada melhor do que conhecer as dicas de quem ja passou ou está passando por isso.

Uma das coisas mais mencionadas na pesquisa foi o equilíbrio de carga horária, e sim essa é a armadilha que a maioria das pessoas cai.

É comum confundirmos nossas atribuições quando começamos a atuar em um nível mais estratégico.

Normalmente estamos acostumados a receber reconhecimento por nosso trabalho, e nossas habilidades de entrega no dia a dia. Normalmente nosso reconhecimento é correlacionado as coisas que nós fazemos. Mas quando mudamos nosso foco, para algo mais estratégico, seu reconhecimento será com base em o que algumas pessoas fazem, e isso inclui atividades mais ligadas a montagem, preparação e acompanhamento do time do que realmente a execução da atividade fim.

Essa mudança é complexa, pois no dia a dia normalmente estamos inseridos em contextos turbulentos com prazos e com uma serie de interferências. É extremamente difícil romper a barreira do operacional x estratégico, e por esse motivo podemos ver muitos lideres extrapolando as horas de trabalho para tentar fazer os dois. Não é uma matemática fácil,  no dia a dia você precisa navegar entre o urgente, o tático e o estratégico, e quanto mais você entende quanto de energia você precisa em cada tipo de atividade, menos você se sobrecarrega.

Um ponto crucial para ter mais equilíbrio é largar o quanto antes os paradigmas que te trouxeram até aqui, pois o que ate ontem era o seu ponto mais forte, possivelmente se tornará uma amarra. O segundo ponto muito importante passa por montagem e treinamento do time, quanto mais preparado o seu time, melhor a sua qualidade de vida.

Existe uma outra dificuldade dificilmente mencionada, mas relatada diversas vezes por vários líderes.

Não é incomum ver na cultura empresarial a ideia de que o líder é exemplo, é quem inspira e transforma dentro das organizações, e isso é extremamente complexo. Um líder nada mais é do que um ser humano como qualquer outro, com aflições, medos, angustias, dias bons e dias ruins. Já pensou como é complexo para um líder entrar em uma reunião e motivar toda uma equipe, quando ele mesmo não esta motivado, quando ele esta com problemas, esta chateado ou sem energia? Sim essa é uma dificuldade relatada por muitos, o fato de você sempre precisar parecer forte e engajado, por mais que não esteja.

Esse é um tema que divide opiniões, já li diversos materiais e entrevistas com grandes líderes que consideram, que quem está nessas posições não pode demonstrar fraqueza pois isso pode gerar dúvidas e tirar a energia do seu time. Assim como já li quem relate o contrário, um líder que demonstra seus sentimentos engaja, e cria um time mais próximo e abertos.

Bom quem me conhece sabe que me enquadro no segundo grupo, não tenho a intenção  nem a capacidade de me mostrar forte todos os dias, e sou muito franco nos dias que não estou bem. Olho minha equipe como grandes amigos, que me sustentam nos dias difíceis, e que eu sei que posso contar. Para mim tem funcionado muito bem até o momento, mas concordo que não é um assunto fácil.

Capitulo 4 – O que fazer de diferente?

Fiz uma pergunta aos entrevistados, sobre o que eles dariam de dica para eles mesmos no inicio dessa jornada.

O que mais apareceu foi sobre confiança, sobre saber que eles fariam um bom trabalho, o que me fez pensar em um sentimento que normalmente ocorre nesse inicio, o medo de falhar, de errar e de não ser bom o suficiente.

Eu concordo com meus colegas, não tenha medo !

Ser líder não é sobre não errar, e sim em como você aprende com os seus erros, portanto não tenha medo, seja um líder melhor a cada dia, e isso será o suficiente.

Outra dica bastante comentada é sobre pedir apoio, isso mesmo, muitos mencionaram que é importante perguntar e pedir dicas para aqueles que já passaram por isso, ouvir, e colocar em prática no seu dia a dia.

E a ultima mensagem, e a mais importante, é que você deve seguir o seu propósito, pensar no hoje, e fazer tudo que puder da melhor forma possível, errando ou acertando, busque o seu propósito, não se molde aos outros, e no final você terá um belo legado.

“O sucesso consiste em ir de fracasso em fracasso sem perda de entusiasmo.”

WINSTON CHURCHILL

Muito obrigado a todos que leram esse artigo, saibam que é muito importante ter vocês aqui, afinal esse é o meu propósito.

Como ultima mensagem, saibam que vai valer a pena, teremos dias horríveis, e teremos dias ótimos, mas tenha certeza que quando você notar o numero de vidas que você vai impactar, o numero de pessoas que você vai transformar você vai ter certeza que valeu a pena, ainda mais quando você notar que a vida que mais se transformou e a pessoa que mais evoluiu foi você mesmo.

Tenha uma ótima jornada e conte comigo ao longo desse caminho.

Muito obrigado a todos que participaram desse artigo, e se você curtiu, compartilhe faça esse conteúdo chegar a mais e mais pessoas, pois afinal é isso que um líder faz, ajuda a transformar o mundo ao seu redor.

Artigos Relacionados

Tag

Como Acelerar Sua Carreira

Fala galera, Hoje o texto vai para você analista de engenharia/desenvolvimento Junior, que está no começo de carreira, cheio de vontades e cheio de dúvidas também. Muitas pessoas me procuram perguntando como conseguem se destacar como analista Jr, por isso decidi escrever este artigo, e espero que o ajude na sua jornada. Bom aqui vão […]

Tag

Dicas Para Iniciar na TI

A algum tempo a área de tecnologia segue em crescimento, tendo um mercado extremamente aquecido e com muitas oportunidades que pagam bem. Em contrapartida, muitas carreiras vêm sofrendo um aumento de desemprego. Esse cenário tem feito muitas pessoas migrarem para área de TI, buscando realocação no mercado de trabalho, e criando um aumento de concorrência […]